Jornal Página 3

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Friozinho, gastronomia especial, concerto e moda: começou o inverno
Fotos Reprodução/JC Drones

Sexta, 21/6/2019 11:40.

Por Renata Rutes

O inverno começa oficialmente nesta sexta-feira (21), e promete ser mais chuvoso do que nos últimos anos e com as temperaturas acima da média. Segundo o EPAGRI/CIRAM, isso acontece por conta do fenômeno El Niño, que deve alterar o clima nos meses de inverno, em Santa Catarina. A previsão é de que haja pelo menos duas ondas de frio mais intenso no Estado. Porém, a duração deve ser curta. Nesses dias, as temperaturas podem chegar perto de 0°C, na maioria das regiões e atingirem números negativos nas áreas mais altas.

O El Niño é caracterizado pelo aquecimento anormal das águas do Oceano Pacífico e quando ele acontece as condições climáticas se alteram em várias partes do mundo. Porém, neste ano, o fenômeno climático tende a agir de forma mais amena, mas mesmo assim o inverno não será tão gelado. Em Santa Catarina, o El Niño agirá principalmente no aumento da nebulosidade e chuva, principalmente em junho e julho.

No Planalto e no Litoral são esperados volumes de chuva entre 70 milímetros e 110 milímetros nos próximos três meses. Já no Oeste e Meio Oeste, o acúmulo poderá chegar a 150 milímetros, no mesmo período. Há ainda a previsão de ciclones extratropicais, que podem surgir nos litorais do Uruguai, Rio Grande do Sul e Santa Catarina, influenciando no clima de todas essas áreas. Esses sistemas podem trazer ventos fortes e deixar o mar agitado.


Moda Inverno: tendências unem cores fortes e referências de outras décadas

 Candy Colors, Animal Print, Anos 90, Década de 70

Um dos principais pontos do inverno é a moda, que é conhecida por seus casacos, toucas, luvas... para muitos é a época mais ‘elegante’ do calendário fashion, já outros por não gostarem do frio, dizem que preferem usar peças mais leves, mas é realmente inegável que as roupas ‘invernais’ são de encher os olhos.

A designer de Moda Isadora Rios (foto) conversou com o Página 3 e apresentou algumas das principais tendências para essa estação.

Segundo Isa, as tendências desse inverno são um mix de cores fortes e referências de outras décadas. A característica mais forte dessa temporada são as peças atemporais que poderão ser aproveitadas em outros momentos.

“O Animal Print tende a ser uma das principais apostas. Não é de hoje que estampas de oncinha e cobra estão presentes nas roupas e acessórios. Neste inverno elas continuam firmes e fortes. Podemos encontrá-las em diferentes cores e padronagens. Se você não for muito adepta a elas, tudo bem. Experimente pequenos toques delas para dar um toque fashion no seu look. Outra aposta será os anos 70. Muitas vezes quando se fala dessa década pensamos em Woodstock, hippies usando boca de sino e tie-dye. Mas nessa estação podemos ver outros hits da década do ‘paz e amor’ chegando para dar o toque atemporal no seu look. Os tons terrosos estão presentes em tudo, desde calças até blusas e casacos, o comprimento das calças de cintura alta estão acima do tornozelo, macacão utilitário e blazer xadrez.

Uma volta ao tempo que deixa o seu look atualizado para essa temporada e para as próximas também. A década de 90 também está de volta com tudo, trazendo um pouco de referência das Spice Girls, das séries Sex and the City e Friends e do filme As Patricinhas de Beverly Hills. Traduzindo tudo isso temos vestidos tipo camisola, jardineira, xadrez com padronagens grandes, mom jeans e bombers. Isso são só as peças de roupas, porque temos também os acessórios; as pochetes, tiaras, scrunchies e fivelas de cabelo. Não se vive só de preto no inverno e a prova disso são os tons mais claros, também conhecidas como candy colors, que estão presentes nesse inverno. Essas cores estão presentes dos pés as cabeças, looks monocromáticos são permitidos tornando o look elegante, é o famoso caiu na tinta. O neon esteve presente nas últimas temporadas e vale apostar nele! Combinado com todas as tendências é uma boa escolha para trazer um toque de frescor nos dias mais gelados”.


Concerto de Inverno

Entrando no clima da nova estação, Balneário terá um concerto especial! A Orquestra Filarmônica e Coral Smili sobe ao palco do Teatro Bruno Nitz no dia 29 de junho, às 20h, para apresentar o recital Concerto de Inverno, com direção do maestro Calebi Rolan. O eclético repertório deste concerto inclui canções como My Way, mundialmente conhecida pela interpretação de Frank Sinatra, Libertango, de Astor Piazzolla, Con Te partiro, de Francisco Sartori e Lucio Quarantotto, além de clássicos como Rondó alla Turca, de Mozart, entre outros.

Em 2018 a Orquestra Filarmônica e Coral Smili foi implementada através de ações realizadas pela Simili Ensino Musical, que com seus alunos e professores convergiram em grupo para apresentações diversas, como o Musical Pop Opera, regido pela Maestrina Mariana Ruggiero. Ainda em 2018, no concerto de final de ano, a orquestra e o coral se apresentaram para mais de 600 pessoas no Salão de Eventos do Balneário Camboriú Shopping trazendo no repertório arranjos do Maestro Calebi Rolan.

A OFCS é uma orquestra jovem, com cerca de 60 músicos, a maioria deles ainda estudando música com professores profissionais, com experiência tanto no Brasil como no exterior.

O pianista Therciano Albuquerque destaca que os concertos ajudam aos alunos que precisam de oportunidades para adentrar ao ambiente artístico de maneira mais completa. "Existe a necessidade deste grupo tanto para o desenvolvimento do seu aprendizado quanto para sua evolução em apresentações para o público. Neste momento as obras são executadas no estilo pop art, com peças atuais, ou mesmo as clássicas, executadas neste formato", conta.

Os ingressos para o Concerto de Inverno já estão à venda a R$ 40,00. Estudantes e idosos pagam meia-entrada. A reserva pode ser feita pelos telefones (47) 3056-6144 ou 9.9612-3713. A retirada do ingresso é feita na Smili Ensino Musical (Avenida Brasil, 140, sala 3, Barra Norte). Mais informações: (47) 9.9961-7080.


Gastronomia

Com a chegada do inverno, a gastronomia torna-se um dos destaques da estação. O festival gastronômico de Balneário Camboriú, o Balneário Saboroso, chega em sua 10ª edição, e além dele restaurantes da cidade servem delícias como buffet de sopas e fondue. E qual é a melhor bebida para acompanhar tudo isso? O vinho, é claro!


Balneário Saboroso

Valorizando a autenticidade da culinária local e também as tendências do cenário da gastronomia, a edição comemorativa de 10 anos do Balneário Saboroso, um dos maiores festivais do sul do país, promete aguçar os sentidos do público e promover um verdadeiro roteiro gastronômico por Balneário. De 4 a 28 de julho, a culinária catarinense mais uma vez vai estar em alta através da criação de menus exclusivos, com a participação de 36 restaurantes. O menu segue o formato já tradicional, com entrada, prato principal e sobremesa, pelo valor de R$54,90 para uma ou duas pessoas.

Entre os destaques das entradinhas há canelones de abobrinha recheados com creme de ricota, assim como os cogumelos na brasa, com pó de linguiça Blumenau. Um arancini de açafrão espanhol com ragu de costela também rouba a cena. Falando dos pratos principais, a mistura de sabores ficou ainda mais surpreendente, trazendo desde a tradicional pescada da estação, servida com molho de capim limão, purê de banana da terra e camarão salteado até salmão frito em massa indiana com legumes asiáticos e ragout de novilho com couscous marroquino e até pinhões. Um inusitado lombo de jacaré com risoto negro cremoso também chama atenção assim, como uma Panceta suína assada, com camarão grelhado e nhoque de banana da terra.

Completando a experiência, as sobremesas agradam desde os paladares mais tradicionais, trazendo donuts com chocolate e sorvete até o internacional creme brulee. Uma tapioca de queijo colonial com doce de leite quente e manjar de coco promete arrancar suspiros, assim como um mousse de damasco com chocolate flamejante e um bolo cremoso de milho verde com sorvete de melado de cana.

Aproximadamente 1/3 dos restaurantes estão participando do festival pela primeira vez. O evento neste ano ainda trará uma batalha gastronômica para valorizar e premiar o melhor chef de cozinha da região, além da já tradicional programação paralela.

Mais informações e meus completos: https://www.balneariosaboroso.com.br.


Fondue

O Boteco Yujin, que fica no Passeio San Miguel, é um dos restaurantes de Balneário que oferece ao público o delicioso fondue – tanto a opção salgada, com molho de queijo, como a versão doce, de chocolate. A sócia do restaurante, Viviane Costa, conta que a ideia de servir a iguaria nessa época do ano (é um prato que só integra o cardápio do local no inverno) surgiu há três anos. Por lá, o cliente pode servir-se a vontade e, segundo Viviane, pode ser dividido entre amigos, como em um momento a dois e até em família.

“Nosso fondue é procurado o ano todo, mas devido à procura ser maior no inverno servimos de maio até setembro”, diz.

O salgado é preparado com os queijos gruyere, emmental e parmesão. Ele acompanha carne bovina, frango, brócolis, mini cenoura, pão italiano, pinhão descascado, mini batatas, goiabada e os molhos barbecue, aioli e mostarda e mel. O de chocolate é a mistura clássica de ganache, servido com frutas e marshmallow. Todas as reposições são livres, inclusive as carnes.

O fondue do Boteco custa R$ 59,90 por pessoa.


Buffet de sopas

Um dos pontos de Balneário Camboriú que oferece buffet de sopas diariamente ao público é o Café Haus Glória. Junto com o tradicional café colonial, a casa conta com as sopas. Segundo o gerente, Quinho, as sopas são servidas sempre no inverno há 15 anos, de junho a agosto. Diariamente há quatro opções de sopas. A canja de galinha é servida todos os dias, as outras três variam de um dia para o outro entre capeleti, feijão, minestra, sopa de músculo, creme de ervilha, creme de abóbora, sopa de lentilha, dentre outras. O Café Haus Glória ainda oferce os acompanhamentos: salsa, queijo ralado, crotons, torradas brancas, torradas pretas, pão branco, pão de centeio, patês e manteiga. O cliente pode optar em servir-se do buffet de sopas e do café colonial ou cada um separadamente. Ambos os buffets são disponibilizados no sistema de quilo. Mais informações: 3366-0519.


Vinhos para o inverno

Texto: Carlos Mayer

Humm! Inverno chegando, frentes frias, aconchego, elegância... Que tal uma taça de vinho?! O inverno nos traz associações infalíveis. Além das sugestões acima, que tal lareira, cobertor, chocolate quente, viagem pra serra, chá, café, fondue e pinhão. Coisas típicas da estação mais fria do ano. Mesmo que até agora o inverno não tenha dado sinais, temperaturas mais baixas, mesmo que de leve já nos provocam certas vontades. Mas e a taça de vinho, aceita?

Eu sei que muitas das pessoas que lerão este texto, dirão que bebem vinho o ano todo e que tem vinho para beber no inverno e vinho para beber no verão. Concordo! Também penso assim e assim o faço. Mas não dá para ignorar que no inverno a atração é maior, bebe-se mais! Bebe-se em mais momentos, as ocasiões surgem mais facilmente. Seja por cultura, hábito ou apelo comercial. Como que por mágica brotam nos corredores dos mercados pilhas dos mais variados tipos de vinhos. Promoções, panfletos, encartes, queijos, garrafas na mesa do restaurante, post dos amigos... ahh! Que vibe bacana! Vamos lá, com o inverno batendo à porta, deixo aqui algumas dicas de vinhos para o inverno. Não de marcas, mas de estilos, harmonizando não com a comida, mas com o inverno.

Vinhos tintos bem encorpados: esses são especiais para os dias mais frios e sem nada pra fazer. Eles costumam aquecer mais e bebe-se mais devagar. Se a turma for grande a conversa se anima fácil, se for a dois a animação pode seguir caminhos diferentes com boas preliminares. Exemplos (de vinho, não de preliminares), Tannat e Cabernet Sauvignon (foto ilustrativa), preferencialmente barricados.

Vinhos tintos de médio corpo: são vinhos para jantar do final de semana. É noite, está friozinho, mas a ideia é beber a garrafa enquanto janta. A noite pode ser uma criança, mas você não e as cobertas estão te chamando. Exemplo, Malbec e Merlot, sem madeira e jovens.

Vinhos tintos de corpo leve: almoço durante a semana, uma taça ou duas, só te deixarão mais disposto e criativo. Quem pode, uma soneca de quinze minutos ajuda, mas no inverno eu acho mais difícil me soltar do edredom do que da mesa. Exemplo, Carmenere e Pinot Noir.

Vinhos roses: estes são os vinhos ideais para o almoço de domingo. São mais leves, dá para começar a beber antes de acender o fogo da churrasqueira (exceto se for assar costela, aí recomendo começar com o chimarrão mesmo) e ir degustando, devagarinho, com a garrafa decorativamente linda num balde de gelo. Se tiver um sol batendo, o contraste da cena pode ser bucólico! Frio, céu azul, gelo, fogo e vinho rose. Depois do almoço, sentado na grama com sol nas pernas, arrisco dizer que uma taça de rose é quase tão bom quanto bergamota, se é que você me entende. Exemplo, qualquer vinho fino rose seco, preferência pelos jovens.

Vinhos brancos leves: esses vinhos deixe para os dias não tão frios, ou para quando bater saudade do verão, já no final do inverno. Brancos parecem clamar pela primavera, pelas flores e frutas tropicais. Exemplo, Sauvignon Blanc, Riesling e Torrontes.

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade

Página 3

Friozinho, gastronomia especial, concerto e moda: começou o inverno

Fotos Reprodução/JC Drones

Publicidade

Sexta, 21/6/2019 11:40.

Por Renata Rutes

O inverno começa oficialmente nesta sexta-feira (21), e promete ser mais chuvoso do que nos últimos anos e com as temperaturas acima da média. Segundo o EPAGRI/CIRAM, isso acontece por conta do fenômeno El Niño, que deve alterar o clima nos meses de inverno, em Santa Catarina. A previsão é de que haja pelo menos duas ondas de frio mais intenso no Estado. Porém, a duração deve ser curta. Nesses dias, as temperaturas podem chegar perto de 0°C, na maioria das regiões e atingirem números negativos nas áreas mais altas.

O El Niño é caracterizado pelo aquecimento anormal das águas do Oceano Pacífico e quando ele acontece as condições climáticas se alteram em várias partes do mundo. Porém, neste ano, o fenômeno climático tende a agir de forma mais amena, mas mesmo assim o inverno não será tão gelado. Em Santa Catarina, o El Niño agirá principalmente no aumento da nebulosidade e chuva, principalmente em junho e julho.

No Planalto e no Litoral são esperados volumes de chuva entre 70 milímetros e 110 milímetros nos próximos três meses. Já no Oeste e Meio Oeste, o acúmulo poderá chegar a 150 milímetros, no mesmo período. Há ainda a previsão de ciclones extratropicais, que podem surgir nos litorais do Uruguai, Rio Grande do Sul e Santa Catarina, influenciando no clima de todas essas áreas. Esses sistemas podem trazer ventos fortes e deixar o mar agitado.


Moda Inverno: tendências unem cores fortes e referências de outras décadas

 Candy Colors, Animal Print, Anos 90, Década de 70

Um dos principais pontos do inverno é a moda, que é conhecida por seus casacos, toucas, luvas... para muitos é a época mais ‘elegante’ do calendário fashion, já outros por não gostarem do frio, dizem que preferem usar peças mais leves, mas é realmente inegável que as roupas ‘invernais’ são de encher os olhos.

A designer de Moda Isadora Rios (foto) conversou com o Página 3 e apresentou algumas das principais tendências para essa estação.

Segundo Isa, as tendências desse inverno são um mix de cores fortes e referências de outras décadas. A característica mais forte dessa temporada são as peças atemporais que poderão ser aproveitadas em outros momentos.

“O Animal Print tende a ser uma das principais apostas. Não é de hoje que estampas de oncinha e cobra estão presentes nas roupas e acessórios. Neste inverno elas continuam firmes e fortes. Podemos encontrá-las em diferentes cores e padronagens. Se você não for muito adepta a elas, tudo bem. Experimente pequenos toques delas para dar um toque fashion no seu look. Outra aposta será os anos 70. Muitas vezes quando se fala dessa década pensamos em Woodstock, hippies usando boca de sino e tie-dye. Mas nessa estação podemos ver outros hits da década do ‘paz e amor’ chegando para dar o toque atemporal no seu look. Os tons terrosos estão presentes em tudo, desde calças até blusas e casacos, o comprimento das calças de cintura alta estão acima do tornozelo, macacão utilitário e blazer xadrez.

Uma volta ao tempo que deixa o seu look atualizado para essa temporada e para as próximas também. A década de 90 também está de volta com tudo, trazendo um pouco de referência das Spice Girls, das séries Sex and the City e Friends e do filme As Patricinhas de Beverly Hills. Traduzindo tudo isso temos vestidos tipo camisola, jardineira, xadrez com padronagens grandes, mom jeans e bombers. Isso são só as peças de roupas, porque temos também os acessórios; as pochetes, tiaras, scrunchies e fivelas de cabelo. Não se vive só de preto no inverno e a prova disso são os tons mais claros, também conhecidas como candy colors, que estão presentes nesse inverno. Essas cores estão presentes dos pés as cabeças, looks monocromáticos são permitidos tornando o look elegante, é o famoso caiu na tinta. O neon esteve presente nas últimas temporadas e vale apostar nele! Combinado com todas as tendências é uma boa escolha para trazer um toque de frescor nos dias mais gelados”.


Concerto de Inverno

Entrando no clima da nova estação, Balneário terá um concerto especial! A Orquestra Filarmônica e Coral Smili sobe ao palco do Teatro Bruno Nitz no dia 29 de junho, às 20h, para apresentar o recital Concerto de Inverno, com direção do maestro Calebi Rolan. O eclético repertório deste concerto inclui canções como My Way, mundialmente conhecida pela interpretação de Frank Sinatra, Libertango, de Astor Piazzolla, Con Te partiro, de Francisco Sartori e Lucio Quarantotto, além de clássicos como Rondó alla Turca, de Mozart, entre outros.

Em 2018 a Orquestra Filarmônica e Coral Smili foi implementada através de ações realizadas pela Simili Ensino Musical, que com seus alunos e professores convergiram em grupo para apresentações diversas, como o Musical Pop Opera, regido pela Maestrina Mariana Ruggiero. Ainda em 2018, no concerto de final de ano, a orquestra e o coral se apresentaram para mais de 600 pessoas no Salão de Eventos do Balneário Camboriú Shopping trazendo no repertório arranjos do Maestro Calebi Rolan.

A OFCS é uma orquestra jovem, com cerca de 60 músicos, a maioria deles ainda estudando música com professores profissionais, com experiência tanto no Brasil como no exterior.

O pianista Therciano Albuquerque destaca que os concertos ajudam aos alunos que precisam de oportunidades para adentrar ao ambiente artístico de maneira mais completa. "Existe a necessidade deste grupo tanto para o desenvolvimento do seu aprendizado quanto para sua evolução em apresentações para o público. Neste momento as obras são executadas no estilo pop art, com peças atuais, ou mesmo as clássicas, executadas neste formato", conta.

Os ingressos para o Concerto de Inverno já estão à venda a R$ 40,00. Estudantes e idosos pagam meia-entrada. A reserva pode ser feita pelos telefones (47) 3056-6144 ou 9.9612-3713. A retirada do ingresso é feita na Smili Ensino Musical (Avenida Brasil, 140, sala 3, Barra Norte). Mais informações: (47) 9.9961-7080.


Gastronomia

Com a chegada do inverno, a gastronomia torna-se um dos destaques da estação. O festival gastronômico de Balneário Camboriú, o Balneário Saboroso, chega em sua 10ª edição, e além dele restaurantes da cidade servem delícias como buffet de sopas e fondue. E qual é a melhor bebida para acompanhar tudo isso? O vinho, é claro!


Balneário Saboroso

Valorizando a autenticidade da culinária local e também as tendências do cenário da gastronomia, a edição comemorativa de 10 anos do Balneário Saboroso, um dos maiores festivais do sul do país, promete aguçar os sentidos do público e promover um verdadeiro roteiro gastronômico por Balneário. De 4 a 28 de julho, a culinária catarinense mais uma vez vai estar em alta através da criação de menus exclusivos, com a participação de 36 restaurantes. O menu segue o formato já tradicional, com entrada, prato principal e sobremesa, pelo valor de R$54,90 para uma ou duas pessoas.

Entre os destaques das entradinhas há canelones de abobrinha recheados com creme de ricota, assim como os cogumelos na brasa, com pó de linguiça Blumenau. Um arancini de açafrão espanhol com ragu de costela também rouba a cena. Falando dos pratos principais, a mistura de sabores ficou ainda mais surpreendente, trazendo desde a tradicional pescada da estação, servida com molho de capim limão, purê de banana da terra e camarão salteado até salmão frito em massa indiana com legumes asiáticos e ragout de novilho com couscous marroquino e até pinhões. Um inusitado lombo de jacaré com risoto negro cremoso também chama atenção assim, como uma Panceta suína assada, com camarão grelhado e nhoque de banana da terra.

Completando a experiência, as sobremesas agradam desde os paladares mais tradicionais, trazendo donuts com chocolate e sorvete até o internacional creme brulee. Uma tapioca de queijo colonial com doce de leite quente e manjar de coco promete arrancar suspiros, assim como um mousse de damasco com chocolate flamejante e um bolo cremoso de milho verde com sorvete de melado de cana.

Aproximadamente 1/3 dos restaurantes estão participando do festival pela primeira vez. O evento neste ano ainda trará uma batalha gastronômica para valorizar e premiar o melhor chef de cozinha da região, além da já tradicional programação paralela.

Mais informações e meus completos: https://www.balneariosaboroso.com.br.


Fondue

O Boteco Yujin, que fica no Passeio San Miguel, é um dos restaurantes de Balneário que oferece ao público o delicioso fondue – tanto a opção salgada, com molho de queijo, como a versão doce, de chocolate. A sócia do restaurante, Viviane Costa, conta que a ideia de servir a iguaria nessa época do ano (é um prato que só integra o cardápio do local no inverno) surgiu há três anos. Por lá, o cliente pode servir-se a vontade e, segundo Viviane, pode ser dividido entre amigos, como em um momento a dois e até em família.

“Nosso fondue é procurado o ano todo, mas devido à procura ser maior no inverno servimos de maio até setembro”, diz.

O salgado é preparado com os queijos gruyere, emmental e parmesão. Ele acompanha carne bovina, frango, brócolis, mini cenoura, pão italiano, pinhão descascado, mini batatas, goiabada e os molhos barbecue, aioli e mostarda e mel. O de chocolate é a mistura clássica de ganache, servido com frutas e marshmallow. Todas as reposições são livres, inclusive as carnes.

O fondue do Boteco custa R$ 59,90 por pessoa.


Buffet de sopas

Um dos pontos de Balneário Camboriú que oferece buffet de sopas diariamente ao público é o Café Haus Glória. Junto com o tradicional café colonial, a casa conta com as sopas. Segundo o gerente, Quinho, as sopas são servidas sempre no inverno há 15 anos, de junho a agosto. Diariamente há quatro opções de sopas. A canja de galinha é servida todos os dias, as outras três variam de um dia para o outro entre capeleti, feijão, minestra, sopa de músculo, creme de ervilha, creme de abóbora, sopa de lentilha, dentre outras. O Café Haus Glória ainda oferce os acompanhamentos: salsa, queijo ralado, crotons, torradas brancas, torradas pretas, pão branco, pão de centeio, patês e manteiga. O cliente pode optar em servir-se do buffet de sopas e do café colonial ou cada um separadamente. Ambos os buffets são disponibilizados no sistema de quilo. Mais informações: 3366-0519.


Vinhos para o inverno

Texto: Carlos Mayer

Humm! Inverno chegando, frentes frias, aconchego, elegância... Que tal uma taça de vinho?! O inverno nos traz associações infalíveis. Além das sugestões acima, que tal lareira, cobertor, chocolate quente, viagem pra serra, chá, café, fondue e pinhão. Coisas típicas da estação mais fria do ano. Mesmo que até agora o inverno não tenha dado sinais, temperaturas mais baixas, mesmo que de leve já nos provocam certas vontades. Mas e a taça de vinho, aceita?

Eu sei que muitas das pessoas que lerão este texto, dirão que bebem vinho o ano todo e que tem vinho para beber no inverno e vinho para beber no verão. Concordo! Também penso assim e assim o faço. Mas não dá para ignorar que no inverno a atração é maior, bebe-se mais! Bebe-se em mais momentos, as ocasiões surgem mais facilmente. Seja por cultura, hábito ou apelo comercial. Como que por mágica brotam nos corredores dos mercados pilhas dos mais variados tipos de vinhos. Promoções, panfletos, encartes, queijos, garrafas na mesa do restaurante, post dos amigos... ahh! Que vibe bacana! Vamos lá, com o inverno batendo à porta, deixo aqui algumas dicas de vinhos para o inverno. Não de marcas, mas de estilos, harmonizando não com a comida, mas com o inverno.

Vinhos tintos bem encorpados: esses são especiais para os dias mais frios e sem nada pra fazer. Eles costumam aquecer mais e bebe-se mais devagar. Se a turma for grande a conversa se anima fácil, se for a dois a animação pode seguir caminhos diferentes com boas preliminares. Exemplos (de vinho, não de preliminares), Tannat e Cabernet Sauvignon (foto ilustrativa), preferencialmente barricados.

Vinhos tintos de médio corpo: são vinhos para jantar do final de semana. É noite, está friozinho, mas a ideia é beber a garrafa enquanto janta. A noite pode ser uma criança, mas você não e as cobertas estão te chamando. Exemplo, Malbec e Merlot, sem madeira e jovens.

Vinhos tintos de corpo leve: almoço durante a semana, uma taça ou duas, só te deixarão mais disposto e criativo. Quem pode, uma soneca de quinze minutos ajuda, mas no inverno eu acho mais difícil me soltar do edredom do que da mesa. Exemplo, Carmenere e Pinot Noir.

Vinhos roses: estes são os vinhos ideais para o almoço de domingo. São mais leves, dá para começar a beber antes de acender o fogo da churrasqueira (exceto se for assar costela, aí recomendo começar com o chimarrão mesmo) e ir degustando, devagarinho, com a garrafa decorativamente linda num balde de gelo. Se tiver um sol batendo, o contraste da cena pode ser bucólico! Frio, céu azul, gelo, fogo e vinho rose. Depois do almoço, sentado na grama com sol nas pernas, arrisco dizer que uma taça de rose é quase tão bom quanto bergamota, se é que você me entende. Exemplo, qualquer vinho fino rose seco, preferência pelos jovens.

Vinhos brancos leves: esses vinhos deixe para os dias não tão frios, ou para quando bater saudade do verão, já no final do inverno. Brancos parecem clamar pela primavera, pelas flores e frutas tropicais. Exemplo, Sauvignon Blanc, Riesling e Torrontes.

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade