Jornal Página 3
PÁGINA 3 / Esportes
Na Hungria, Hamilton ultrapassa Verstappen no fim e volta a vencer na Fórmula 1

Domingo, 4/8/2019 12:58.

Publicidade

AE
Lewis Hamilton ratificou neste domingo, no GP da Hungria da Fórmula 1, o grande piloto que é. Com uma grande exibição, o inglês da Mercedes ultrapassou o holandês Max Verstappen por fora no fim da reta dos boxes, a quatro voltas do final da corrida, e conseguiu um triunfo espetacular em Budapeste.

O piloto da Mercedes teve uma exibição impecável e protagonizou com o rival da Red Bull uma corrida à parte. O pentacampeão mundial mostrou ousadia na estratégia de fazer um pit stop a mais e, com pneus médios, conseguir tirar 20 segundos de desvantagem nas últimas 20 voltas para passar o holandês e levar a melhor no duelo tático e técnico no traçado húngaro.

Hamilton alcançou a 81ª vitória da carreira na Fórmula 1 e está, agora, a dez triunfos de igualar a marca história do alemão Michael Schumacher, algo que parecia impensável há algum tempo. A despeito de oscilar nas últimas corridas - na prova anterior, na Alemanha, foi só o 11º - Lewis Hamilton ampliou sua soberania na atual temporada, ao passo que conquistou a oitava vitória em 12 corridas neste ano, o que dá a ele larga vantagem na liderança do Mundial de Pilotos. Soma 250 pontos, contra 188 de Bottas, o segundo, e 181 de Verstappen, o terceiro.

"Sou muito grato pelo que aconteceu hoje e pela equipe por continuarem a acreditar em mim e por continuarem a ultrapassar os limites e a arriscar comigo. Estamos juntos há sete anos e sinto como se fosse sempre uma nova vitória", celebrou Hamilton

Depois da prova, Verstappen, que havia feito a pole e dominou boa parte da prova, lamentou a falta de aderência dos pneus duros de seu carro. No entanto, no balanço final, se mostrou contente com seu desempenho. Ele fez a volta mais rápida e levou um ponto a mais por isso.

Na briga entre as Ferraris, Sebastian Vettel levou a melhor sobre o companheiro Charles Leclerc. O alemão ultrapassou o monegasco na penúltima volta e terminou em terceiro, fechando o pódio. O espanhol Carlos Sainz Jr., da McLaren, foi o quinto, seguido do companheiro de Verstappen na Red Bull, o francês Pierre Gasly, e do finlandês Kimi Raikkonen, da Alfa Romeo.

Valtteri Bottas não teve um bom dia e terminou apenas na oitava posição. O resultado ruim do finlandês da Mercedes se explica por dois incidentes em que se envolveu na largada, primeiro com o colega Hamilton e, depois, com Leclerc. Os toques danificaram a asa dianteira, que teve de ser trocada. Ele, então, caiu para o último do grid depois e teve de fazer uma corrida de recuperação até chegar no oitavo posto.

O inglês Lando Norris, da McLaren, e o tailandês Alexander Albon, da Toro Rosso, foram o None e décimo colocados, respectivamente, e completaram a zona de pontuação.

A Fórmula dá uma pausa em seu calendário em razão do verão europeu e só retorna no dia 1º de setembro para a disputa do GP da Bélgica, a 13ª de 21 etapas da temporada de 2019.

Confira a classificação do GP da Alemanha:

1) Lewis Hamilton (ING/Mercedes), em 1h35min03s796

2) Max Verstappen (HOL/Red Bull), a 17s796

3) Sebastian Vettel (ALE/Ferrari), a 61s433

4) Charles Leclerc (ALE/Ferrari), a 65s250

5) Carlos Sainz Jr. (ESP/McLaren), a uma volta

6) Pierre Gasly (FRA/Red Bull), a uma volta

7) Kimi Raikkonen (FIN/Alfa Romeo), a uma volta

8) Valtteri Bottas (FIN/Mercedes), a uma volta

9) Lando Norris (ING/McLaren), a uma volta

10) Alexander Albon (TAI/Toro Rosso), a uma volta

11) Sergio Pérez (MEX/Racing Point), a uma volta

12) Nico Hülkenberg (ALE/Renault), a uma volta

13) Kevin Magnussen (DIN/Haas), a uma volta

14) Daniel Ricciardo (AUS/Renault), a uma volta

15) Daniil Kvyat (RUS/Toro Rosso), a duas voltas

16) George Russell (ING/Williams), a duas voltas

17) Lance Stroll (CAN/Racing Point), a duas voltas

18) Antonio Giovinazzi (ITA/Alfa Romeo), a duas voltas

19) Robert Kubica (POL/Williams), a três voltas.

Abandonou a prova:

Romain Grosjean (FRA/Haas). 


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade


Publicidade


Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade

Página 3

Na Hungria, Hamilton ultrapassa Verstappen no fim e volta a vencer na Fórmula 1

Publicidade

Domingo, 4/8/2019 12:58.

AE
Lewis Hamilton ratificou neste domingo, no GP da Hungria da Fórmula 1, o grande piloto que é. Com uma grande exibição, o inglês da Mercedes ultrapassou o holandês Max Verstappen por fora no fim da reta dos boxes, a quatro voltas do final da corrida, e conseguiu um triunfo espetacular em Budapeste.

O piloto da Mercedes teve uma exibição impecável e protagonizou com o rival da Red Bull uma corrida à parte. O pentacampeão mundial mostrou ousadia na estratégia de fazer um pit stop a mais e, com pneus médios, conseguir tirar 20 segundos de desvantagem nas últimas 20 voltas para passar o holandês e levar a melhor no duelo tático e técnico no traçado húngaro.

Hamilton alcançou a 81ª vitória da carreira na Fórmula 1 e está, agora, a dez triunfos de igualar a marca história do alemão Michael Schumacher, algo que parecia impensável há algum tempo. A despeito de oscilar nas últimas corridas - na prova anterior, na Alemanha, foi só o 11º - Lewis Hamilton ampliou sua soberania na atual temporada, ao passo que conquistou a oitava vitória em 12 corridas neste ano, o que dá a ele larga vantagem na liderança do Mundial de Pilotos. Soma 250 pontos, contra 188 de Bottas, o segundo, e 181 de Verstappen, o terceiro.

"Sou muito grato pelo que aconteceu hoje e pela equipe por continuarem a acreditar em mim e por continuarem a ultrapassar os limites e a arriscar comigo. Estamos juntos há sete anos e sinto como se fosse sempre uma nova vitória", celebrou Hamilton

Depois da prova, Verstappen, que havia feito a pole e dominou boa parte da prova, lamentou a falta de aderência dos pneus duros de seu carro. No entanto, no balanço final, se mostrou contente com seu desempenho. Ele fez a volta mais rápida e levou um ponto a mais por isso.

Na briga entre as Ferraris, Sebastian Vettel levou a melhor sobre o companheiro Charles Leclerc. O alemão ultrapassou o monegasco na penúltima volta e terminou em terceiro, fechando o pódio. O espanhol Carlos Sainz Jr., da McLaren, foi o quinto, seguido do companheiro de Verstappen na Red Bull, o francês Pierre Gasly, e do finlandês Kimi Raikkonen, da Alfa Romeo.

Valtteri Bottas não teve um bom dia e terminou apenas na oitava posição. O resultado ruim do finlandês da Mercedes se explica por dois incidentes em que se envolveu na largada, primeiro com o colega Hamilton e, depois, com Leclerc. Os toques danificaram a asa dianteira, que teve de ser trocada. Ele, então, caiu para o último do grid depois e teve de fazer uma corrida de recuperação até chegar no oitavo posto.

O inglês Lando Norris, da McLaren, e o tailandês Alexander Albon, da Toro Rosso, foram o None e décimo colocados, respectivamente, e completaram a zona de pontuação.

A Fórmula dá uma pausa em seu calendário em razão do verão europeu e só retorna no dia 1º de setembro para a disputa do GP da Bélgica, a 13ª de 21 etapas da temporada de 2019.

Confira a classificação do GP da Alemanha:

1) Lewis Hamilton (ING/Mercedes), em 1h35min03s796

2) Max Verstappen (HOL/Red Bull), a 17s796

3) Sebastian Vettel (ALE/Ferrari), a 61s433

4) Charles Leclerc (ALE/Ferrari), a 65s250

5) Carlos Sainz Jr. (ESP/McLaren), a uma volta

6) Pierre Gasly (FRA/Red Bull), a uma volta

7) Kimi Raikkonen (FIN/Alfa Romeo), a uma volta

8) Valtteri Bottas (FIN/Mercedes), a uma volta

9) Lando Norris (ING/McLaren), a uma volta

10) Alexander Albon (TAI/Toro Rosso), a uma volta

11) Sergio Pérez (MEX/Racing Point), a uma volta

12) Nico Hülkenberg (ALE/Renault), a uma volta

13) Kevin Magnussen (DIN/Haas), a uma volta

14) Daniel Ricciardo (AUS/Renault), a uma volta

15) Daniil Kvyat (RUS/Toro Rosso), a duas voltas

16) George Russell (ING/Williams), a duas voltas

17) Lance Stroll (CAN/Racing Point), a duas voltas

18) Antonio Giovinazzi (ITA/Alfa Romeo), a duas voltas

19) Robert Kubica (POL/Williams), a três voltas.

Abandonou a prova:

Romain Grosjean (FRA/Haas). 


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade