Jornal Página 3
PÁGINA 3 / Educação
Placas para o Mundo: projeto do CEM Taquaras foi destaque em premiação do Sebrae
Quinta, 20/6/2019 9:40.
Renata Rutes Henning.

Publicidade

O Centro Educacional Municipal (CEM) Taquaras foi destaque no Prêmio Sebrae Educação Empreendedora, com o projeto Placas para o Mundo, representando Balneário Camboriú. O projeto ficou entre os cinco melhores do Estado. Os 17 alunos que em 2018 estavam no 8º ano do colégio confeccionaram placas em madeira com objetivo de alertar e conscientizar a comunidade e turistas sobre a necessidade de preservar e cuidar da natureza da localidade, que é uma área de preservação ambiental.

A diretora do CEM Taquaras, Saly Mara Beatriz do Amaral, conta que o projeto nasceu em 2017 e foi realizado em 2018, através do programa Jovens Empreendedores Primeiros Passos, o JEP, focado na educação empreendedora. O prefeito Fabrício Oliveira trouxe o projeto, na época, para três escolas da cidade, e o CEM Taquaras foi um a receber. Em 2018 já passou para seis escolas e a ideia é em breve atingir todas as unidades. A cada ano os colégios precisam abordar uma temática de empreendedorismo social. Ano passado, fizeram as placas (15 ao total), e nesse ano os alunos farão, a partir de agosto, sacos retornáveis para frutas e verduras – a serem utilizados em mercados, substituindo os tradicionais de plástico.

Todos os alunos do colégio trabalham no projeto, desde o 1º ano, com apoio da artesã local Christina Vasselai. A gestora salienta que o apoio do Sebrae é essencial, pois a entidade mostra qual caminho os alunos e professores devem seguir. “Vimos que a nossa restinga estava acabando e em cima disso decidimos fazer o Placas para o Mundo. Confeccionamos 15 placas, em pousadas, restaurantes, comércios e na praia. O impacto foi muito positivo, ficamos muito satisfeitos”, diz.

O material utilizado, a madeira, foi coletada na praia, e, segundo Saly, foi percebida preservação local, inclusive dos turistas.
“As frases pintadas nas placas são todas de incentivo à preservação como ‘a praia é nossa, o lixo é seu’. Os alunos fazem tudo: cortam, costuram, decoram e comercializam. Eles são os protagonistas do projeto, e estão animados e ansiosos para o próximo”, destaca.

O projeto foi longe e até uma turista de Fortaleza, dona de pousada, pediu uma placa para levar com ela. Os alunos seguem produzindo as placas, mas agora como um projeto complementar da escola. Eles aceitam encomenda e elas custam cerca de R$ 50.

“Não sabíamos que havia a premiação, o nosso objetivo era o impacto ambiental positivo. Mas obviamente foi um presente que recebemos. Ter esse reconhecimento para Taquaras e para Balneário foi uma grande alegria. Entendemos que a educação empreendedora é o futuro e que investir na educação é o caminho que precisa ser seguido”, acrescenta.

A secretária de Educação, Rosângela Percegona, salienta que o projeto é ‘incrível’, já que incentiva os alunos a descobrirem talentos e razões dentro do empreendedorismo.

“A escola pode não ter vencido o primeiro lugar, mas só o fato de estar entre as finalistas já foi incrível. Foi muito bacana ver Balneário em algo assim”, afirma.

A verba para investir na confecção das placas, segundo Rosângela, partiu da APP da escola e das famílias dos alunos. “Eles se sentem motivados, agora tem o conhecimento e o ‘know how’ do empreendedorismo. Sabem tudo sobre custos, benefícios e lucros. É algo realmente muito bacana e que queremos que passe para toda a rede”, completa. 


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Destaques

Publicidade


Publicidade


Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade

Página 3

Placas para o Mundo: projeto do CEM Taquaras foi destaque em premiação do Sebrae

Renata Rutes Henning.

Publicidade

Quinta, 20/6/2019 9:40.

O Centro Educacional Municipal (CEM) Taquaras foi destaque no Prêmio Sebrae Educação Empreendedora, com o projeto Placas para o Mundo, representando Balneário Camboriú. O projeto ficou entre os cinco melhores do Estado. Os 17 alunos que em 2018 estavam no 8º ano do colégio confeccionaram placas em madeira com objetivo de alertar e conscientizar a comunidade e turistas sobre a necessidade de preservar e cuidar da natureza da localidade, que é uma área de preservação ambiental.

A diretora do CEM Taquaras, Saly Mara Beatriz do Amaral, conta que o projeto nasceu em 2017 e foi realizado em 2018, através do programa Jovens Empreendedores Primeiros Passos, o JEP, focado na educação empreendedora. O prefeito Fabrício Oliveira trouxe o projeto, na época, para três escolas da cidade, e o CEM Taquaras foi um a receber. Em 2018 já passou para seis escolas e a ideia é em breve atingir todas as unidades. A cada ano os colégios precisam abordar uma temática de empreendedorismo social. Ano passado, fizeram as placas (15 ao total), e nesse ano os alunos farão, a partir de agosto, sacos retornáveis para frutas e verduras – a serem utilizados em mercados, substituindo os tradicionais de plástico.

Todos os alunos do colégio trabalham no projeto, desde o 1º ano, com apoio da artesã local Christina Vasselai. A gestora salienta que o apoio do Sebrae é essencial, pois a entidade mostra qual caminho os alunos e professores devem seguir. “Vimos que a nossa restinga estava acabando e em cima disso decidimos fazer o Placas para o Mundo. Confeccionamos 15 placas, em pousadas, restaurantes, comércios e na praia. O impacto foi muito positivo, ficamos muito satisfeitos”, diz.

O material utilizado, a madeira, foi coletada na praia, e, segundo Saly, foi percebida preservação local, inclusive dos turistas.
“As frases pintadas nas placas são todas de incentivo à preservação como ‘a praia é nossa, o lixo é seu’. Os alunos fazem tudo: cortam, costuram, decoram e comercializam. Eles são os protagonistas do projeto, e estão animados e ansiosos para o próximo”, destaca.

O projeto foi longe e até uma turista de Fortaleza, dona de pousada, pediu uma placa para levar com ela. Os alunos seguem produzindo as placas, mas agora como um projeto complementar da escola. Eles aceitam encomenda e elas custam cerca de R$ 50.

“Não sabíamos que havia a premiação, o nosso objetivo era o impacto ambiental positivo. Mas obviamente foi um presente que recebemos. Ter esse reconhecimento para Taquaras e para Balneário foi uma grande alegria. Entendemos que a educação empreendedora é o futuro e que investir na educação é o caminho que precisa ser seguido”, acrescenta.

A secretária de Educação, Rosângela Percegona, salienta que o projeto é ‘incrível’, já que incentiva os alunos a descobrirem talentos e razões dentro do empreendedorismo.

“A escola pode não ter vencido o primeiro lugar, mas só o fato de estar entre as finalistas já foi incrível. Foi muito bacana ver Balneário em algo assim”, afirma.

A verba para investir na confecção das placas, segundo Rosângela, partiu da APP da escola e das famílias dos alunos. “Eles se sentem motivados, agora tem o conhecimento e o ‘know how’ do empreendedorismo. Sabem tudo sobre custos, benefícios e lucros. É algo realmente muito bacana e que queremos que passe para toda a rede”, completa. 

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade



Destaques