Jornal Página 3

Balneário é líder em focos do mosquito da dengue
Rafael pede ajuda da população para mudar esse cenário
Rafael pede ajuda da população para mudar esse cenário

Quinta, 11/1/2018 14:16.

Balneário Camboriú fechou o ano de 2017 com 1.744 focos do Aedes aegypti e por isso foi o primeiro colocado entre os 63 municípios mais infestados em Santa Catarina. Nos 11 primeiros dias do ano o Programa de Combate à Dengue da secretaria de Saúde de Balneário já encontrou 42 novos focos e por isso segue na liderança dos mais infestados.

Não é por falta de vigilância. O coordenador do Programa, Rafael Neis da Silva tem média de 30 agentes nas ruas, 128 armadilhas espalhadas e 58 pontos estratégicos (ferro-velho, borracharia, lojas de piscina e floriculturas) visitados a cada duas semanas.

“Assim como a Aids, a dengue só se combate com prevenção, ou seja agir antes de acontecer e isso não está acontecendo”, lamentou o coordenador.

Segundo Rafael, existem muitas larvas positivas em residências, em depósitos, como plantinhas, tampinhas, calhas, dentro e fora das casas.

“O pessoal costuma culpar os terrenos baldios, mas quando o agente entra na casa, descobre dois, três focos. As pessoas precisam examinar, não deixar nada que possa reter água, porque é um possível foco”, orientou.

Ele sugere que as pessoas façam uma vez por semana uma vistoria intensa em suas casas, dentro e fora.

“Não precisa mais do que 10 minutos para fazer essa vistoria e assim ajudar a combater esse mosquito”, disse Rafael.

Ele pede ainda que as pessoas acatem as orientações dos agentes. Em períodos de chuvas intensas, como está acontecendo essa semana, é preciso redobrar a atenção com possíveis poças de água que ficam depois da chuva, assim como água nos pratinhos das plantas, recolher tampinhas do pátio etc.

100 mil visitas

No ano passado o Programa realizou mais de 100 mil visitas em residências e comércios. Registrou três casos importados de dengue no início do ano e nenhum doente que contraiu a doença no municipio.

Muitas residências ficam fechadas o ano todo e só na temporada são abertas. O coordenador pede especial atenção aos proprietários que vem à cidade só no verão porque durante o ano os agentes não conseguem ter acesso.

“Alguns cuidados são imprescindíveis para evitar que o mosquito se reproduza, por exemplo: deixar vasos sem os pratos, calhas limpas e niveladas, ralos com tela, piscina limpa e tratada, caixas de água vedadas etc”, concluiu o chefe do programa.

Informações - Secretaria da Saúde (47) 3261-6200


Publicidade


Colunistas
por Augusto Cesar Diegoli
por Carlos Mayer
por Enéas Athanázio
por Céres Fabiana Felski
por Marlise Schneider
por Fernando Baumann
Cidade

Trovoada foi rápida e intensa


Policia

Tititi, o dono, é uma lenda no mundo circense  


Empregos

Os rendimentos brutos iniciais ficam entre R$ 1,8 mil e R$ 3,1 mil


Geral

Média esperada para o mês era 186mm 


Cidade

Hoje a legislação não proíbe fazer churrasco ou feijoada na faixa de areia 


Cultura

Atração agrada moradores e turistas no verão


Cidade

Posse foi determinada por decisão judicial


Guia Legal BC

Cantora apresenta primeiro trabalho autoral em show gratuito no Teatro 


Guia Legal BC


Tecnologia

Portal tem opção de compartilhar o aluguel    


Justiça

Ele é filho do conhecido advogado Linésio Laus