Jornal Página 3

MÍDIA - Maioria dos brasileiros vê cobertura política imparcial, aponta pesquisa

Quinta, 11/1/2018 16:31.

SILAS MARTÍ
NOVA YORK, EUA (FOLHAPRESS) - Menos de metade dos brasileiros -45%- acredita que a imprensa do país noticia assuntos políticos de maneira justa, enquanto 66% acreditam que a mídia nacional faz um bom trabalho ao relatar acontecimentos importantes.

Quando as notícias envolvem políticos, pouco mais da metade -54%- vê imparcialidade nas reportagens, e 57% acham que os fatos são noticiados com precisão no país.

Os dados são de um estudo do Centro de Pesquisas Pew. O instituto americano entrevistou quase 42 mil pessoas em 38 países na tentativa de medir a percepção pública do desempenho de órgãos de imprensa no mundo.

Nos EUA, os números são parecidos com os brasileiros -só 47% dos entrevistados acreditam que assuntos políticos são relatados com imparcialidade. Os americanos ainda registram a maior diferença entre as impressões dos apoiadores e de opositores do atual governo.

Só 21%, ou pouco mais de um quinto, dos favoráveis a Donald Trump, por exemplo, veem imparcialidade na imprensa americana, enquanto 55% dos que não apoiaram o presidente republicano pensam de maneira semelhante.

Em linhas gerais, o estudo identificou que a percepção do desempenho da mídia nos países pesquisados é mais afetado por preferências partidárias e ideológicas do que pela idade, o gênero ou a escolaridade dos entrevistados.

Levando em consideração as respostas de todos os ouvidos pela pesquisa, a esmagadora maioria -75%- acredita que nunca é aceitável que um órgão de imprensa favoreça um partido em detrimento de outro no noticiário.

Essa oposição é maior na Europa, com índices altíssimos na Espanha, onde 89% se opõem a viés partidário nas notícias, e na Grécia, onde 88% pensam dessa forma.

No Brasil, no entanto, mais de um quarto dos entrevistados -27%- acredita que às vezes é aceitável haver um viés partidário em notícias políticas. A rejeição a um noticiário enviesado é maior entre os brasileiros mais educados -72% dos entrevistados com alto índice de escolaridade se opõem a preferências partidárias em reportagens e só 50% dos demais concordam.

Esse índice supera um terço dos ouvidos pela pesquisa em apenas três países -Israel, com 43%, e Índia e Filipinas, ambos com 41% concordando com o enunciado.

O estudo também identificou que em países onde a população demonstra confiança no atual governo os índices de satisfação com a mídia local tendem a ser mais altos.
Não é o caso do Brasil. Segundo a pesquisa, menos de 20% dos brasileiros pensam que o governo federal faz a coisa certa para o país e menos de metade da população, cerca de 40%, está satisfeita com o desempenho do jornalismo do país de modo geral. 


Publicidade


Colunistas
por Augusto Cesar Diegoli
por Carlos Mayer
por Enéas Athanázio
por Céres Fabiana Felski
por Marlise Schneider
por Fernando Baumann
Cidade

Trovoada foi rápida e intensa


Policia

Tititi, o dono, é uma lenda no mundo circense  


Empregos

Os rendimentos brutos iniciais ficam entre R$ 1,8 mil e R$ 3,1 mil


Geral

Média esperada para o mês era 186mm 


Cidade

Hoje a legislação não proíbe fazer churrasco ou feijoada na faixa de areia 


Cultura

Atração agrada moradores e turistas no verão


Cidade

Posse foi determinada por decisão judicial


Guia Legal BC

Cantora apresenta primeiro trabalho autoral em show gratuito no Teatro 


Guia Legal BC


Tecnologia

Portal tem opção de compartilhar o aluguel    


Justiça

Ele é filho do conhecido advogado Linésio Laus