Jornal Página 3

Procuradoria fará bloqueio de bens sem autorização judicial em 3 meses

Quinta, 11/1/2018 14:41.

JULIO WIZIACK
BRASÍLIA, DF (FOLHAPRESS) - A PGFN (Procuradoria-Geral da Fazenda Nacional), que cobra contribuintes inscritos na Dívida Ativa da União, começará a fazer bloqueios de bens automaticamente, e sem autorização judicial, dentro de três meses.

Este é o prazo previsto pelos técnicos da procuradoria, que hoje desenvolve uma ferramenta eletrônica para que o processo seja todo feito pela internet.

"O devedor poderá recorrer pelo próprio site, e sem precisar de advogado", disse à reportagem Daniel de Saboia Xavier, coordenador-geral de Estratégias de Recuperação de Créditos da PGFN.

A prerrogativa da PGFN foi dada pela lei que instituiu o Funrural, programa de refinanciamento de dívidas previdenciárias de ruralistas.

Sancionada na quarta-feira (10), a lei trouxe dois artigos que abriram caminho para que a PGFN possa bloquear bens sem autorização judicial.

Para isso, será preciso que o procurador-geral defina a regulamentação do bloqueio, o que deve ocorrer em até três meses -prazo para que a PGFN conclua a plataforma tecnológica.

O bloqueio de bens afetará pessoas físicas e empresas cobradas pela procuradoria e só abrange pendências inscritas na Dívida Ativa da União. Multas aplicadas pela Receita Federal seguem o processo administrativo vigente.

Saboia considera que, com a nova ferramenta de cobrança, será possível melhorar o índice de recuperação de créditos para a União e proteger os contribuintes que, eventualmente, adquiram bens (imóveis ou veículos, por exemplo) que ficarão indisponíveis. Hoje, a PGFN pede autorização judicial para realizar um bloqueio. Até que ele seja autorizado, o bem pode ter sido vendido. 


Publicidade


Colunistas
por Augusto Cesar Diegoli
por Carlos Mayer
por Enéas Athanázio
por Céres Fabiana Felski
por Marlise Schneider
por Fernando Baumann
Cidade

Trovoada foi rápida e intensa


Policia

Tititi, o dono, é uma lenda no mundo circense  


Empregos

Os rendimentos brutos iniciais ficam entre R$ 1,8 mil e R$ 3,1 mil


Geral

Média esperada para o mês era 186mm 


Cidade

Hoje a legislação não proíbe fazer churrasco ou feijoada na faixa de areia 


Cultura

Atração agrada moradores e turistas no verão


Cidade

Posse foi determinada por decisão judicial


Guia Legal BC

Cantora apresenta primeiro trabalho autoral em show gratuito no Teatro 


Guia Legal BC


Tecnologia

Portal tem opção de compartilhar o aluguel    


Justiça

Ele é filho do conhecido advogado Linésio Laus