Jornal Página 3

Fórum de Cultura: sugestões serão analisadas pelo conselho
Marcelo Fernandes

Terça, 7/11/2017 10:31.

O Conselho Municipal de Cultura se reunirá no próximo dia 27 para avaliar todas as sugestões que resultaram do 5º Fórum Municipal de Cultura de Balneário Camboriú, realizado domingo (5), no Teatro Municipal. O encontro movimentou as 11 Câmaras Setoriais.

A diretora de Interação Cultural da Fundação Cultural, Bia Mattar considerou positivo o resultado do encontro.

“O Fórum estava muito bem organizado, com a programação de palestra de abertura, fala dos convidados muito esclarecedoras e pertinentes ao tema do encontro. Creio que os participantes e conselheiros aproveitaram bastante. As reuniões com as Câmaras Setoriais do Conselho Municipal com a nova gestão da FCBC foram positivas. Os representantes entregaram documentos com expectativas e demandas a serem trabalhadas em 2018”, colocou Bia.

Ela lembrou que na próxima reunião do Conselho Municipal de Políticas Culturais (CMPC) todas as demandas serão analisadas.

“Faremos uma programação de atividades para criar políticas de atendimento às diversas áreas. Função esta, que deve ser compartilhada”, detalhou a diretora.

Durante o Fórum foi anunciado o lançamento do edital da Lei de Incentivo à Cultura 2018, no dia 5 de dezembro e que em 2018 será revisado o Plano Municipal de Cultura.

“O CMPC se encarregará de trabalhar no edital da LIC/2018”, conclui Bia Mattar.

Medo de Cultura?

O jornalista e crítico cultural, Edson Buch Machado, foi o palestrante do encontro. Ele abordou o tema Quem Tem Medo de Cultura?

“O trabalhador da cultura é como camaleão, ele tem que se adaptar conforme a necessidade, administrar, ouvir e tentar equacionar os problemas, independente da sua arte”, disse o palestrante.

Depois aconteceu um debate com o presidente da Fundação Cultural, George Varela, a presidente do Conselho Estadual de Gestores de Cultura, Nívea Maria da Silva Bücker, Bia Mattar, que também é integrante do Conselho Nacional de Políticas Culturais do Ministério da Cultura, e os membros do Conselho Municipal de Política Cultural, Luciano Pedro Estevão e Dagma Castro. Varela destacou a importância de ser um empreendedor cultural.

“Precisamos construir modelos e aperfeiçoamento profissional, no modelo capitalista, para exponenciar nossa arte. Queremos unir os artistas e assim girar a economia”, declarou.

Medo de cultura

O escultor Jorge Schröeder esteve no Fórum e respondeu à pergunta do palestrante em seu facebook, escrevendo que ‘eu tenho medo da cultura’. Ele criticou o atual sistema e questionou as ‘autarquias’ nos três níveis (federal/estadual/municipal).

“Se os governantes querem promover as Associações, Federações e os artistas, profissionalizando os mesmos e incentivando a serem autossuficientes, devem inicialmente reconhecê-los profissionalmente, digo como serem capazes de declarar imposto de renda como artistas, de poder recolher INSS como artista e se aposentarem como artistas, tendo acesso a financiamentos como qualquer outra área de atividade em bancos públicos ou privados na promoção de suas atividades, com subsídios que são disponibilizados para outras atividades profissionais. Afinal para que estão servindo estas Autarquias...no meu modesto entendimento, somente para se auto–justificarem com eventos como o próprio FÓRUM e promoverem reuniões que não levam a ações realmente concretas...está tudo travado burocraticamente”, escreveu.


Publicidade


Cidade

Posse foi determinada por decisão judicial


Tecnologia

Portal tem opção de compartilhar o aluguel    


Policia

Chefe da fiscalização da prefeitura nega que ela tenha sido omissa ou conivente


Geral

Guarnição percebeu ocorrência durante voo preventivo